Coluna 02 -  Novembro/2004
Título:
A Vila Maluca

Só pra começar!

Olá, chavesmaníacos! Este mês, vou começar a coluna expondo minha revolta com a falta de criatividade da televisão brasileira. Como já foi dito aqui no site, no mês passado entrou no ar, na Rede TV, um programa voltado para  público infantil chamado Vila Maluca, onde os criadores não esconderam a vontade de imitar o grande seriado Chaves.

Os episódios são passados em uma vila e numa escola. O personagem principal é um garoto de 15 anos, mas com atitudes de uma criança de oito e que tem no vocabulário o chavão “o que, o que, o quê” (um pouco parecido com “isso, isso, isso”). Sua melhor amiga é uma moça de 18 anos que usa maria-chiquinha e é uma mistura de Paty (por ser bonitinha) com Nhonho (por ser filha do dono da vila e muito mimada pelo pai).

O dono da vila não é gordo como Sr. Barriga, mas é careca, também não consegue receber aluguéis atrasados e é importunado pelas travessuras do “garoto de 15 anos”. Nessa vila também moram duas bruxas e uma fofoqueira, ou seja, a Bruxa do 71 ao ser imitada, rendeu ao criador da Vila Maluca mais do que um personagem.

Bom, nem vale a pena comentar os outros moradores da tal “Vila Sem-Graça Nenhuma”.

A imitação é tão evidente que, em um dos episódios, os moradores receberam a visita de um famoso galã de novela... preciso comentar mais alguma coisa? Só faltava esse ator dizer: “Sim, te perdôo”.

Quem não deve estar perdoando a Rede Tv por esse absurdo são os fãs verdadeiros de Chespirito, pois o programa passava em dois horários, agora passa apenas às 12:30. Obviamente, por falta de audiência!  Em breve, espero receber a notícia de que esse programa saiu do ar definitivamente.

Quem diria...

    Foram criadas no Orkut, quase 100 comunidades relacionadas com Chaves e Chapolin. A comunidade com mais fãs, tem mais de 50 mil membros e não para de crescer, chama-se “Chavo & Chapolin” e sua descrição é feita com as melhores frases dos personagens dos dois seriados.

    Outra muito importante é chamada de “Chespirito Brasil”, que ainda não possui muitos membros (apenas 17), mas não deixa de ser uma homenagem e uma forma de encontrar pessoas que admiram o que é bom. Essa comunidade tem intuito de reunir fãs para fóruns, discussões e até mesmo críticas.

    Algumas comunidades chamam atenção por lembrarem de personagens hilários como uma que se chama “Chaves e Higino” - para quem não se lembra do Higino, ele era um dos alunos figurantes da escola do Professor Lingüiça.

O Seu Madruga e a Chiquinha também são bastante homenageados no Orkut.

Quem não sabia que o Chaves tem jogo de luta para o computador, no orkut ficou sabendo, pois existem 03 comunidades feitas para o Street Chaves (a com mais fãs, tem 2131 membros), onde são discutidos assuntos relacionados ao jogo e ao próprio seriado.

Mas a comunidade mais curiosa é uma chamada “Churin Churin Fun Flays” e sua descrição é a letra, em espanhol, da música cantada pelos anões no episodio que reproduz “Branca de Neve e os Sete Anões”. Essa comunidade tem apenas 02 membros, mas com certeza vai crescer bastante.

Não deveria comentar, mas todos devem saber que existem pessoas que não gostam dos seriados e que criam comunidades do tipo: “Eu odeio o Chaves”, ainda bem que essas comunidades são minoria, o que não poderia ser diferente.

Para quem não tem acesso ao Orkut, mas está louco pra ver a letra do “Churin Churin Fun Flays” mesmo que seja em espanhol, aí vai ela:

“Hay unas palabras clave
que significan quién sabe:
Churi churin fun flais,
churi churin fun flais.
Por eso como respuesta
la gran solución es ésta,
siempre responde:
Churi churin fun flais.
Yo te lo aseguro,
nunca fallarás,
cuando tú respondas:
Churi churin fun flais.
¿Por qué queridos enanos
no se han lavado las manos?
Churi churin fun flais,
churi churin fun flais.
¿Por qué si les pido ayuda
no hay uno sólo que acuda?
tan sólo dicen:
Churi churin fun flais.
Yo te lo aseguro,
nunca fallarás,
cuando tú respondas:
Churi churin fun flais.
¿Quién tiene por compromiso
barrer y lavar el piso?
Churi churin fun flais,
churi churin fun flais.
¿Y a quién le correspondía
poner la mesa este día?
alguien responda:
Churi churin fun flais.
Yo te lo aseguro,
nunca fallarás,
cuando tú respondas:
Churi churin fun flais...
Churi churin fun flais,
churi churin fun flais.
Churi churin fun flais,
churi churin fun flais”

Falando nisso...

 

Agora, falando um pouco de Chapolin Colorado, em 1979 pôde ser visto no México, o último episódio do seriado do herói depois de 9 anos no ar.

         Este episódio teve a participação de Florinda Meza, Edgar Vivar e Rubén Aguirre, onde os mesmo diziam frases que simplificavam as virtudes do personagem vivido por Chespirito uma delas foi: “O Chapolin não tem as características dos outros heróis. É bobo e medroso, mas não deixa de ser herói porque supera os medos e enfrenta os problemas e é isso que consiste o heroísmo e a humanidade”.

        Foi dito num site mexicano que além das virtudes do herói, deve ser lembrado que os vilões das histórias nunca eram tratados por meio de descriminação. Além disso, todas as peripécias do herói podiam ser imitadas pelas crianças sem risco algum, o que mostra os cuidados de um programa voltado ao público infantil.

      As últimas palavras do Chapolin Colorado foram de agradecimentos: “Gostaria de agradecer ao pessoal técnico e artístico que tão eficazmente colaboraram na elaboração deste programa. Impossível dizer o nome de todos os ausentes, mas também impossível deixar de mancionar alguns como Eduardo a la Torre e Enrique Segoviano no aspecto técnico; e no artístico Maria Antonieta de las Nieves, Angelina Fernández, Ramón Valdéz, Carlos Villagram, Horácio Gomes, Ricardo de Pascual e Raul Padilla”.

        Pois é, não contavam com sua astúcia!


Até mais, pessoal!

Por enquanto é isso! Espero que tenham gostado porque o mês que vem tem mais! Mandem sugestões, elogios ou criticas, pois serão muito bem-vindos, para o email: juliaportoghese@terra.com.br

por: Julia Vieira